Vídeo em destaque

sábado, 26 de março de 2011

Jornada de lutas invade Porto Alegre

Cerca de mil estudantes tomam as ruas de Porto Alegre em passeata da Jornada de Lutas e ocupam a prefeitura pedindo a apuração das denúncias envolvendo as secretarias da Juventude e da Saúde

Mais de mil estudantes secundaristas e universitários da capital gaúcha mobilizaram-se na Jornada de Lutas da UNE, UBES, ANPG e UEE/RS Livre pedindo 10% do PIB e 50% do Fundo Social do Pré-Sal para a educação, a atividade do movimento estudantil é realizada todos os anos lembrando a morte do estudante Édson Luis, ocorrido durante o enfrentamento ao regime militar.

"Porto Alegre 239 anos, que venha Mais"

Os estudantes dirigiram-se à prefeitura onde realizaram um ato parabenizando a cidade de Porto Alegre pelos seus 239 anos, mas foram enfáticos: "precisamos de mais!" disseram, além da palavra de ordem improvisada "Oh Fortunati, eu quero ver, o dinheiro do ProJovem aparecer!". Com isso, os estudantes pediam a imediata apuração das denúncias envolvendo as secretarias da Saúde e da Juventude e a iunição dos culpados.
A passeata ganhou muitos adeptos de moradores e trabalhadores e, ao final, uma comissão de estudantes com a participação da diretora na UNE, Eriane Pacheco, coordenador da UEE/RS Livre, Henrique, representante dos Grêmios Estudantis, Giovani Oliveira, além de Ticiana Alvares, presidente da UJS, foi recebida por representante da prefeitura.

Participaram da passeata estudantes das escolas Padre Réus, Odila, Alberto Torres, Rio Branco, Alcides Cunha, Tubino, IE, Anne Frank, Emílio Meyer e Aplicação, além das universidades UFRGS, FAPA, Ritter, FMP, PUC, Unisinos e Feevale.


Informações, Tayara Maronesi, Diretora de Organização da UJS/Porto legre

quinta-feira, 24 de março de 2011

Milhares de estudantes ocupam as ruas de Novo Hamburgo


União dos Estudantes de Novo Hamburgo (UENH) mobiliza cerca de 2.500 alunos da cidade para a Jornada de Lutas. Os estudantes pediam o investimento de 10% do PIB e 50% do Fundo Social do Pré-Sal para a educação, além das pautas municipais, como a criação de um campus da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UERGS) no município e a criação de uma Política Municipal de Transporte Estudantil.

O relógio marcava 7:15 e os Grêmios Estudantis de 10 escolas públicas de Novo Hamburgo, auxiliados por diretores da UENH, já estavam posicionados em frente à suas instituições de ensino para a mobilização. A previsão do tempo não ajudava, mas a vontade que os estudantes tinham de participar da passeata era mais forte.
Às 8:15 já haviam 600 estudantes de 4 escolas diferentes aguardando na Praça do Imigrante que seria o ponto de encontro de todos os estudantes.
Eram quase 9 horas e os estudantes de outras 3 escolas receberam a notícia de que o Colégio Estadual 25 de Julho não liberaria os estudantes para a passeata. Não demorou para que começassem palavras de ordem do tipo "Libera os estudantes pra melhorar a educação". Todos os estudantes da escola desceram para o pátio e se somaram à movimentação e a direção da escola, sentindo-se pressionada, liberou a participação de todos.

"Eu só quero é ser feliz"

A irreverência dos estudantes foi marca da passeata. A "Bateria Nota 10" da Fundação Escola Técnica Liberato - maior escola do Rio Grande do Sul - acompanhou a mobilização e cantou "Eu só quero é ser feliz, ter 10% do PIB nem que seja por um triz". Os moradores saiam de suas casas para aplaudir os jovens que por ali passavam, a adesão era grande.
Após reunir todos os 2.500 estudantes, seguiram para o terminal de ônibus, conhecido como Paradão, e trancaram a passagem.
"Queremos um transporte público de qualidade, mais barato e seguro, com passagem integrada e uma Política de Transporte Estudantil que leve em conta a integração entre a Universidade Feevale e o metrô, passe livre para os estudantes, além da participação da UENH no Conselho Municipal de Transportes", falou Laura Sicheski, presidente da UENH.
Uma jornalista da imprensa local apressa-se em entrevistar uma senhora que aguardava o ônibus, e pergunta se ela não estava incomodada com "seu direito de ir e vir prejudicado", porém a senhora foi enfática: "Precisamos desses jovens, as mudanças estão nas mãos deles".
Por meia hora os estudantes permaneceram no terminal, depois se encaminharam à Praça do Imigrante.

Homenagem a um grande amigo

"Todos os anos em nossa jornada, lembramos do estudante Édson Luís, morto durante manifestação no Regime Militar. Dessa vez, além dele, queremos lembrar de um grande líder político de Novo Hamburgo: Fábio Wasem, que fundou a União da Juventude Socialista na cidade, presidiu a UENH em 1994, conquistou a sede da entidade e foi o primeiro a defender a ampliação da linha do Metrô até a cidade. Infelizmente, Fábio nos deixou há exato um ano, mas sua memória continua viva, na luta de cada um de nós!", declarou Laura.

Educação tem que ser 10!

No momento final do ato, a UENH lançou os 10 pontos, para que a educação de Novo Hamburgo seja nota 10, entre eles, além do investimento de 10% do PIB e 50% do Fundo Social do Pré-Sal para a educação e a criação de uma Política Municipal de Transporte Estudantil, os estudantes apontam a necessidade de valorizar o ensino técnico, que possui uma grande tradição na cidade e a instalação de um campus da UERGS, ampliando o acesso ao ensino superior.




Confira vídeo da grande passeata

terça-feira, 22 de março de 2011

Jornada de Lutas - RS

O Brasil inteiro está ouvindo ecoar a palavra de ordem dos estudantes: "Nas ruas de março eu fecho o quarteirão, 10% do PIB pra educação". Trata-se da Jornada de Lutas que vem tomando conta das principais escolas e universidades do país inteiro.

No Encontro de Grêmios Estudantis da UBES, CONEB e Bienal da UNE definiu-se o tema da jornada: A Educação Tem Que Ser 10 - 10% do PIB pra Educação.

No Rio Grande do Sul não tem sido diferente e, além da jornada invadir as principais universidades e escolas também tomará conta das ruas!

Grande ato da Jornada de Lutas em Porto Alegre:
- 10% do PIB para a educação
- 50% do Fundo Social do Pré-Sal para a educação
- Apuração das denúncias de corrupção das secretarias de Juventude e de Saúde da capital

Quando? 25/03 (véspera do aniversário de Porto Alegre)

Participe!!



Informações, Tayara Maronesi - Diretora de Organização da UJS/POA, membro da direção estadual

UJS toma as ruas de Porto Alegre

A UJS recebeu, em conjunto com outras organizações brasileiras, cerca de 50 organizações juvenis internacionais de mais de 30 países durante a reunião do Conselho Geral da FMJD (Federação Mundial das Juventudes Democráticas), em Porto Alegre, entre os dias 17 e 20 de março. Ao final da reunião, as organizações presentes aprovaram a carta de Porto Alegre, condenando a visita do presidente dos Estados Unidos Barack Obama ao Brasil, no momento em que a OTAN e os EUA iniciam os bombardeios contra o povo Líbio. A UJS foi às ruas denunciar mais essa guerra iniciada pelo maior ditador do mundo: o governo estadunidense. Em conjunto com dezenas de organizações internacionais, foi realizado no Brique da Redenção um importante protesto contra as agressões no Oriente Médio e a manutenção da política imperialista pelo Senhor Barack Obama.

Leia abaixo a íntegra da carta de Porto Alegre, que foi encaminhada à presidente da Comissão dos Direitos Humanos da Câmara dos Deputados, Manuela D´Avila.

A JUVENTUDE DE TODO MUNDO DIZ: QUEREMOS PAZ, NAO AO IMPERIALISMO! Não à Ocupação na Líbia. Go Home Obama!

A eleição do primeiro negro para a presidência dos EUA, representou um marco para a política deste país. A desastrosa política belicista de Bush gerou um amplo sentimento de necessárias mudanças no povo norte-americano, que foi canalizado na candidatura Obama. Nele estava a expectativa do fim da guerra no Afeganistão e Iraque, bem com, o fim do bloqueio a Cuba e o fechamento da Base Militar de Guantánamo.

Porém, o que se mostrou foi que Obama representa apenas uma nova máscara para o Imperialismo. Assim como o que ocorreu no Iraque (onde não havia armas químicas), os Estados Unidos e a União Européia, maquiam a verdade e são parciais. As reais intenções dos ataques e da recente ocupação na Líbia são suas riquezas, sobretudo o petróleo. A Líbia é o terceiro maior produtor de petróleo de todo o mundo e os EUA são os maiores consumidores. Os bombardeios e a ocupação na Líbia já começaram, causando sofrimento e morte ao povo líbio. A juventude mundial denuncia a política genocida do imperialismo e exige o fim dos bombardeios e da ocupação.

Além de não interromper a política belicista de Bush, Obama ampliou a agenda militar dos EUA. Para a América Latina o governo norte-americano instalou mais 8 bases militares na Colômbia, além das 5 últimas criadas por Bush. Ainda, o acordo de cooperação militar com o Paraguai, sob argumento do combate ao narcotráfico, e o desembarque de mariners na Costa Rica reforçam a ameaça militar do Imperialismo para os povos latino americanos. Isso sem esquecer que a irmã pátria de Porto Rico que segue como colônia norte-americana, sem direito a sua autodeterminação. Sem falar nas atrocidades cometidas por Israel e financiadas pelos EUA, contra o Povo Palestino. Pela auto determinação do Povo Palestino!

Para o Oriente Médio, Obama não apenas mantém a intervenção no Afeganistão como amplia a presença militar dos EUA neste país. Insiste também na famigerada ocupação no Iraque. Outra criminosa ação do Imperialismo é a sua ação no continente africano através do AFRICON, para saquear as riquezas daqueles países. Assim, os EUA buscam compensar a perda de poder no continente provocada pela queda de Mubarack no recente processo revolucionário egípcio.

É por isso que os membros do Conselho Geral da FMJD (Federação Mundial das Juventudes Democráticas), reunidos em Porto Alegre (Brasil) entre 17 e 20 de março, e a juventude brasileira, em virtude da visita do presidente norte-americano ao Brasil, declaram Barack Obama como “persona non grata” neste país e no mundo.

Contra o Imperialismo e seus crimes contra a humanidade exigimos:

* Pela auto determinação dos povos;

* Contra a intervenção Militar da OTAN e dos EUA na Líbia;

* Pelo fim da Guerra no Iraque e no Afeganistão;

* Pelo fim do Bloqueio a Cuba, Pelo fechamento da Base de Guantánamo e Pela Liberação dos 5 heróis;

* Fim das colônias na América Latina, Independência de Porto Rico;

* Pela auto determinação do Povo Palestino;

* Pela solução política do conflito na Colômbia

* Pela desativação das Bases Militares estrangeiras no mundo.

FORA OBAMA! OBAMA FUERA! OBAMA GO HOME!

Conselho Geral da FMJD

Porto Alegre 19/03/2011

segunda-feira, 21 de março de 2011

Alunos da UFFS protestam contra corte de recursos

Medida reduz repasse de R$ 500 mil para R$ 250 mil

Cerca de 150 alunos de três cursos da UFFS - Universidade Federal Fronteira Sul (campus de Erechim) realizaram na tarde desta segunda-feira, 21, um protesto. Eles deslocaram-se desde a universidade, por enquanto funcionando no Seminário Nossa Senhora de Fátima, até o centro da cidade, concentrando-se inicialmente em frente à prefeitura e depois dentro do prédio. Uma comissão foi recebida pelo prefeito em exercício, Marcelo Demoliner. Os universitários querem apoio das autoridades municipais para tentar sensibilizar o Ministério da Educação, MEC, para rever o corte no repasse de recursos usados para deslocamento e transporte de alunos com fins de estudo em outras cidades.


Segundo a universitária Leidiane Aparecida da Cruz, do cursos de Ciências Sociais da campus da UFFS de Erechim, a redução no repasse de recursos para fins de deslocamentos de alunos da UFFS caiu de R$ 500 mil para R$ 250 mil. Ela explica que no ano passado o MEC repassou R$ 500 mil e como as turmas dobraram em 2011, no segundo ano de aulas da UFFS, havia um pedido para os recursos passarem a R$ 800 mil. Os alunos foram surpreendidos com o anúncio do MEC de que além da verba não passar de R$ 500 mil para R$ 800 mil, conforme a reivindicação, ela caiu para R$ 250 mil. Segundo a universitária do curso de Ciências Sociais, campus da UFFS de Erechim, Leidiane Aparecida da Cruz, “o corte atinge os campi de Erechim, Cerro Largo/RS, Chapecó//SC, Realeza e Laranjeiras/PR”.


A UFFS possui em Erechim 800 alunos e sua reitoria fica em Chapecó/SC. Na manifestação feita em Erechim, os alunos concentraram-se nas escadarias internas da prefeitura, enquanto que uma comissão foi recebida pelo prefeito em exercício, Marcelo Demoliner e secretários. Segundo o secretário de educação de Erechim, Anacleto Zanella, um dos batalhadores pela instalação da UFFS no sul do país, o que houve foi um "contigenciamento de recursos pelo MEC a pedido do governo federal" Ele disse que a medida abrange basicamente a área de viagens, locação de veículos e diárias. Ainda de acordo com o secretário Zanella, o orçamento do MEC não foi reduzido.

* José Adelar Ody: Redação Jornal Boa Vista e Rádio Cultura.

* Crédito fotos: Rodrigo Finardi.


Matéria retirada de www.jornalboavista.com.br

domingo, 20 de março de 2011

Estudantes gaúchos se preparam para Jornada de Lutas 2011


Eriane: "Gaúchos vão mobilizar milhares de estudantes e garantir os avanços que o Rio Grande e o Brasil precisam!"

Além das bandeiras de luta nacionais, como o investimento de 10% do PIB e 50% do Pré-Sal para a Educação, os gaúchos tem motivos a mais para mobilizar: “Precisamos aproveitar o momento pelo qual o Rio Grande do Sul passa e superar a herança de desmonte da educação deixada pelo governo Yeda. Pressionaremos para que o governador Tarso Genro, que como ministro criou o ProUni, tenha um enfoque especial para a educação e mantenha diálogo permanente com os movimentos sociais”, afirma a coordenadora estadual do movimento Transformar O Sonho em Realidade e diretora da UNE, Eriane Pacheco.

Na agenda estão a ocupação de universidades como a Unisinos e a Feevale, ambas localizadas no Vale dos Sinos, Região Metropolitana de Porto Alegre, e em especial a Federal de Rio Grande (FURG) e Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), que acontecerão no dia 21/03. Como pauta, estará a contrariedade aos cortes na educação feitos pelo Governo Federal. “A Universidade Federal não pode parar de ampliar o acesso”, destaca Luiza Almeida, diretora da União Estadual dos Estudantes (UEE RS/Livre).

Além disso, acontecerá no dia 24/03, em Novo Hamburgo, grande mobilização envolvendo estudantes secundaristas e universitários, lutando por uma melhor qualidade no transporte público e no dia 28/03, em Porto Alegre, uma grande mobilização estadual. em conjunto com as centrais sindicais e o sindicato dos professores do Rio Grande do Sul, CPERS, pressionando pela destinação de 10% do PIB para a educação com enfoque em assistência estudantil, com um plano específico para o estado. Ainda lutarão pelo resgate da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UERGS), sucateada pelos governos anteriores.

A passeata promete ser grande e será marca de mobilização dos estudantes e trabalhadores que “agora abrem a possibilidade de diálogo, o que não exclui aquilo que já é característica nossa: mobilizar milhares de estudantes e garantir os avanços que o Rio Grande e o Brasil precisam!”, lembra Eriane.

Eriane integra o Movimento Transformar o Sonho em Realidade.

De Porto Alegre, Tiago Morbach

sábado, 19 de março de 2011

sexta-feira, 18 de março de 2011

Eleito Conselho Municipal de Juventude de Novo Hamburgo

Na tarde de ontem (17/03), aconteceu a eleição do Conselho Municipal de Juventude de Novo Hamburgo (COMJUVE), órgão de diálogo entre entidades ligadas à juventude e o governo municipal, além de fiscalizar e propor Políticas Públicas para a Juventude.
Houve uma grande participação de entidades na eleição do COMJUVE que tiveram prazo para cadastrar-se junto à Coordenadoria de Políticas Públicas para a Juventude e, segundo seu coordenador, Roger Correa, o Conselho terá grandes desafios durante o ano "como a realização da Conferência Nacional de Juventude, a qual temos condições de ter uma grande participação". Roger Correa também é presidente da UJS de Novo Ham
burgo. Entre as entidades com direito a voto, estava a própria UJS, também a UNE, UBES, ANPG, UEE/RS Livre, UENH, Grêmios Estudantis e Diretórios Acadêmicos, gupos culturais, religiosos e de pesquisa.

A UJS terá uma grande participação no COMJUVE e em nome da pluralidade e diversidade no Conselho, abriu mão da titularidade da cadeira que representará as entidades políticas e/ou partidárias, mesmo assim, haverão outros membros da UJS ocupando espaços importantes.
A posse do Conselho será no dia 23/03 às 16 horas no gabinete do prefeito e contará com a presença do Conselho Nacional de Juventude, Gabriel Medina.


Confira a lista de entidades eleitas ontem:

Segmento: Qualificação Profissional, Participação Social, Empreendedorismo:
Titular: JCI - Câmara Júnior Internacional
Suplente: Grêmio Estudantil do Colégio Marista Pio XII

Segmento: Juventudes Políticas e/ou Partidárias:
Titular: Juventude Progressista - Juventude do PP
Suplente: União da Juventude Socialista - UJS

Segmento: Cultura e Esporte:
Titular: Coletivo A & A
Suplente: JUAD - Juniores e Adolescentes

Segmento: Grupos Tradicionais, Religiosos:
Titular: União da Mocidade da Assembleia de Deus Floresta - UMADF
Suplente: Curso de Liderança Jovem - CLJ

Segmento: Movimento Estudantil:
Titular: União dos Estudantes de Novo Hamburgo - UENH
Suplente: Diretório Acadêmico das Engenharias / Feevale

Segmento: Estudo, Pesquisa, Instituição de Ensino:
Titular: Universidade Feevale
Suplente: Centro de Estudos e Mémoria da Juventude - CEMJ

Segmento: Igualdade Racial, Gênero, Pessoas com Deficiência, Livre Orientação Sexual e Protagonismo Juvenil:
Titular: Centro de Estudos e Promoção de Políticas Públicas de Juventude
Suplente: Grêmio Estudantil Maurício Sirótsky Sobrinho

Segmteno: Jovens Usuários de Progamas:
Titular 1: Bolsista do ProUni - Tiago Morbach
Titular: Estudante do ProJovem Adolescente - Jean dos Santos Marques video

terça-feira, 15 de março de 2011

UENH, 63 anos fazendo história

Ontem (14/03), a União dos Estudantes de Novo Hamburgo - UENH, completou 63 anos. O fato por si só já deve ser comemorado, afinal são poucas organizações que conseguem chegar a essa idade. Mas, mais do que isso, a UENH completa 63 anos acumulando grandes conquistas para os estudantes e mantendo-se atual.

"Se muito vale o já feito..."

Fundada em 1948, antes mesmo da entidade nacional, União Brasileira dos Estuantes Secundaristas - UBES, a qual é filiada, a UENH logo torna-se referencia cultural para a cidade e permanece viva até mesmo durante os duros anos de Regime Militar.
Na década de 1980, traz uma de suas principais conquistas para Novo Hamburgo: o direito ao meio-passe estudantil no transporte público. Em 1992 sai às ruas pelo Impeachment do presidente Collor, no movimento que entraria para a história como "Caras-Pintadas". Também é na década de 1990 que a UENH conquista sua sede, a "Casa do Estudante" e é a primeira entidade a lutar pela extenção da linha do metrô para Novo Hamburgo, conquista que está sendo atingida em 2011.
Na segunda metade dos anos 90 e ao longo dos anos 2000, a UENH organiza aquelas que seriam as maiores mobilizações já vistas pela cidade, contra o sucateamento da educação, pela livre atuação dos Grêmios Estudantis e na campanha "Sou da Paz", contra a guerra imperialista. É também nessa época que a entidade firma-se como referência na luta por um transporte público de qualidade.
Na virada do milênio, a UENH vê sua ex-presidente, Carla Santos, assumir a presidencia da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas, tamanha era a referência da entidade para o movimento estudantil nacional.
Em 2005 conquista a Lei da Meia-Entrada Cultural e Esportiva para os estudantes da cidade e em 2007 organiza a maior passeata já organizada em Novo Hamburgo, com mais de 4 mil estudantes, lutando contra o aumento das passagens de ônibus e contra a falta de professores nas escolas públicas da rede estadual.

"...Mais vale o que será" (Milton Nascimento)

Todo esse histórico, faz com que a entidade de luta dos estudantes se confunda com a história de Novo Hamburgo, que sempre contou com a UENH, seus posicionamentos e sua mobilização, sendo inclusive, referência no meio politico da cidade. Sempre contou ainda, com os jovens formados no seio de sua organização que, uma parte consideravel deles, ocupa papel de grande destaque no cenário municipal, entre eles jornalistas, professores, vereadores e dirigentes políticos e partidários.
Tudo isso só é possível, por que a entidade tem uma grande capacidade de renovar-se a cada ano e a cada dia, mantendo-se atual, dinâmica e democrática, características fundamentais da juventude, mas sem perder a ousadia e a irreverência, mantém seu carater propositivo ajudando a construir Novo Hamburgo e o Brasil.
Muitos anos virão e mesmo 63 anos após sua fundação, a UENH ainda é necessária e continuará sua luta em defesa dos estudantes e da educação.

Vida longa à organização de todos os estudantes de Novo Hamburgo!
Vida longa à UENH!


De Novo Hamburgo, por Tiago Morbach,
Diretor de Comunicação da UJS/RS e ex-presidente da UENH
em seu blog

sábado, 12 de março de 2011

UJS gaúcha realiza Curso de Formação e plenária

Iniciou-se sexta0feira (11/03) em Tramandaí o curso de formação nível II da União da Juventude Socialista do Rio Grande do Sul. Até o momento, aconteceram as aulas sobre As experiências socialistas do século XX, a luta pelo socialismo no século XXI e as tarefas revolucionárias da juventude, com o diretor estadual de formação Mateus Fiorentini (Xuxa), Socialismo e Marxismo no Brasil, com o presidente da FEPAM, Fernando Niedsberg e Juventude e socialismo, com a presidente estadual da UJS, Ticiana Alvares, além da exibição do filme Invasões Bárbaras e da aula Do socialismo utópico ao científico, com o professor Enilson.

Entre os intervalos das aulas, a galera se diverte com as atividades do Grêmio Estudantil do curso e as edições do Jornal O Grito dos Pampas, organizado com a irreverência da militância da UJS.

Hoje (domingo 13\03) acontece a plenária estadual, por enquanto, você pode conferir algumas fotos do curso:






quinta-feira, 3 de março de 2011

Porto Alegre sediará encontro mundial de jovens em março

Em visita ao governador gaúcho Tarso Genro, a Federação Mundial de Juventudes Democráticas (FMJD) apresentou a programação do Conselho Geral das Juventudes, que será realizado na capital de 17 a 20 de março.
A Federação também aproveitará o evento para organizar um calendário de atividades e pautas para trabalhar ao longo de 2011. O evento reunirá organizações de juventude de 50 países, que irão trocar também experiência de gestão e desenvolvimento de políticas públicas para jovens no mundo. Também está programada a realização de uma reunião do Foro da Juventude de São Paulo, uma organização que reúne partidos democráticos da América Latina.

O governador Tarso Genro sinalizou positivamente para a realização do evento e sugeriu aos organizadores uma preparação de programas culturais, para promover a cidade e o estado. No encontro com a Federação o governador foi convidado a participar de uma mesa de debates sobre a experiência democrática do Rio Grande do Sul.

A deputada federal Manuela D´Ávila (PCdoB) e o deputado estadual Catarina (PSB) ficaram encarregados de articular a integração dos jovens gaúchos na realização do evento da Federação Mundial de Juventudes Democráticas. Ao coordenador estadual de Juventude, Mauricio Piccin, que presidiu até ano passado a secretaria de Juventude do PT, Tarso determinou mobilização do partido na atividade.

Para a deputada Manuela D´Ávila, Porto Alegre é uma sede excelente para receber um seminário internacional de juventude “pela tradição de acolher eventos desta natureza e poder aproximar a juventude que não vivenciou a experiência do Fórum Social Mundial”. A troca entre os jovens será importante para a conscientização sobre temas que mobilizam a juventude nas mais diversas partes do globo, segundo a deputada comunista. “Estas mobilizações da Líbia deixam uma mensagem de que é preciso ter uma consciência política sobre as mobilizações. Temos o grande potencial transformador de jovens do mundo, mas ao mesmo tempo nós temos a maior ameaça de ocupação americana. Ou seja, a mobilização é fundamental para as mudanças, mas é necessário saber onde queremos chegar, para os jovens não serem objeto de mudanças mais conservadoras. A Líbia pode ser um novo Iraque ou um novo Afeganistão”, avaliou.

O presidente da União das Juventudes Socialistas, André Tokarski reforçou que o foco dos quatro dias do encontro é justamente discutir as mais diversas cuasas em âmbito mundial. “Este processo de revoluções mundiais, como as que estão acontecendo no Oriente Médio e norte da África, está inconcluso no que se refere aos avanços democráticos e à consolidação da paz mundial. E a FMJD buscamos a consolidação da paz e a luta antiimperialista, por um desenvolvimento social para todos”, ressaltou.Participaram também da reunião com o governador o Presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE), Augusto Chagas, o presidente da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES) Yann Evanovick, assim como o representante da Organização Caribenha e Latino Americana dos Estduantes (OCLAE), Renan Alencar (Macaxeira) e a presidente estadual da União da Juventude Socialista (UJS), Ticiana Alvares.


Fonte: Sul 21

terça-feira, 1 de março de 2011

UJS Porto Alegre realiza curso de formação nível 1 e Plenária Municipal

Realizou-se no dia de ontem, domingo (20/02), o Curso de Nível 1 e a Plenária da União da Juventude Socialista de Porto Alegre (UJS/POA). As atividades aconteceram no auditório da Fecosul e duraram o dia inteiro. Dezenas de jovens socialistas compareceram para aprender sobre a teoria marxista, bem como para conhecer melhor a UJS.

O Curso de Nível 1, baseado no Hino da UJS, teve as seguintes aulas:

Rafael Lameira, pós-graduando da UFRGS, na Aula I
Na Aula I: Nos 4 cantos do Brasil, em todas as lutas dessa gente, a juventude do araguaia sempre estará presente, o jovem socialista Rafael Lameira (pós-graduando em História na UFRGS) procurou debater sobre a formação social e econômica do Brasil, e as lutas do povo brasileiro que marcaram a nossa história, desmistificando a noção de que o brasileiro seria um povo passivo: em todas as grandes conquistas da nossa história, houve muita luta da população e dos jovens brasileiros.

Na Aula II: Surgi da viração, derrotei os generais, o jovem trabalhador Igor Pereira, mais conhecido como Igor de Fato (servidor da UFRGS - confira o blog dele: igordefato.blogspot.com), inciou exibindo dois vídeos produzidos pela UJS no processo de seu 14º Congresso, os quais contam um pouco da história da entidade. Confira abaixo:


Logo após falou-se da história da UJS, de seu surgimento, suas lutas, seu modo de pensar e como nos organizamos (Congressos, Direções, Núcleos, Frentes de Atuação, e assim por diante).

A Aula III: A história não acabará,o tempo não para, socialismo eu acredito sim, ele vai ter a nossa cara foi ministrada pelo pós-graduando Maurício Scherer (Pós Geografia UFRGS) e debateu sobre a luta pelo socialismo nos dias de hoje. Discutiu-se o caminho brasileiro para o socialismo, introduzindo as ideias de Marx e Engels, as contradições do capitalismo e a luta pelo socialismo no século XXI.

Os participantes receberam uma apostila que continha o Hino da UJS, o nosso Manifesto, bem como dicas de sites, filmes e livros para os jovens socialistas poderem aprofundar seus conhecimentos posteriormente. Eles realizaram uma avaliação das aulas, a fim de conseguirmos aprimorar ainda mais o curso.

Presidente da UJS/RS, Ticiana Alvares, conversa com os participantes
Logo após, iniciou-se a Plenária Municipal da UJS/POA, na qual aprovou-se o Planejamento das atividades até metade de 2012 (quando acontecerá o próximo Congresso da UJS, elegendo a nova Direção). O objetivo é fazer com que a UJS/POA se torne verdadeiramente de massas, buscando ser a maior do país, através da organização nas mais diversas frentes e nos principais centros políticos da capital gaúcha.

As prioridades para esse semestre são as eleições para o Conselho Tutelar, onde teremos a Bruna (ex-presidente da UJS/POA) como principal candidata da UJS, bem como o Congresso da UNE (União Nacional dos Estudantes), que ocorre na metade do ano, e no qual estaremos construindo e divulgando o Movimento Transformar o Sonho em Realidade (transformarosonhoemrealidade.wordpress.com) nas universidades de Porto Alegre.

Houve, ainda, a alteração da Direção Municipal, aprovada por consenso.


De Porto Alegre, Luiza Bezerra*.
*Luiza Bezerra é Coordenadora do Coletivo Universitário da UJS Porto Alegre, Diretora da União Estudual de Estudantes João Carlos Haas Sobrinho (UEE/RS Livre) e membro da Direção Estadual da UJS/RS.